6 de junho de 2012

ACORDAR EM TI


Gritei a avisar-te que era dia,

e foi à madrugada que eu gritei;

despontavam nas colinas dos teus seios

... as brasas rubras de uma noite,

e a vontade de acender-se

aquecia brandamente a minha mão.

Na transparência dos teus olhos

crescia o mar,

e nessa imensa estepe de lágrimas

que o sono embalava,

afundava-se perdido o meu olhar.



E na tua boca a abrir-se,

dois pássaros vermelhos

ensaiaram um bailado conhecido;

já não sei

que figura de ternura morreu breve,

no beijo que,

dirias,

finalmente incendiou o nosso dia.

José Nuno Ferreira da Costa

2 comentários:

Eros disse...

Belíssimo!

Sweet Secrets disse...

Obrigada, Eros :)