3 de junho de 2012

Escreves em mim



O sabor dos teus beijos, quando a minha boca chama por ti, são chama ardente.

Escreveste-me o corpo com esses beijos. Escreveste todo o meu corpo, entre montanhas reluzentes, planícies deslumbrantes e a humidade dos vales. Beijos escritos com a ponta dos dedos.

O meu corpo foi o teu papel.

E sinto as palavras que calas, como meros, insignificantes e ocos sons se tratassem. Escreves-me com beijos, entre silêncios , quebrados por gemidos, vindos das profundezas do meu ser.
 

Escreves em mim… palavras escritas a beijos, que só o meu corpo decifra.



3 comentários:

Eros disse...

Momentos de poesia corporal!

SinneR disse...

bonito texto...

bj doce

Sweet Secrets disse...

* Poesia e corpos é uma perfeita conjugação, Eros :)

* SinneR, alegra-me que te agrade :) Beijinhos